Como ajudar

O que fazer quando encontrar uma ave vítima de encandeamento?

Consulte o nosso infográfico dos 4 passos para salvar uma ave marinha, ou siga as seguintes indicações:

1. Aproxime-se da ave lentamente;
2. Com um casaco ou manta cubra a ave (deixá-la-á mais calma), não esquecendo de tapar a cabeça e bico. Deverá ter especial cuidado com o bico das cagarras;
3. Coloque-a numa caixa de cartão com alguns furos;
4. Não tente alimentá-la;
5. À noite dirija-se a uma praia, pouco iluminada e solte-a, colocando-a no chão, próximo do mar*;
6. Afaste-se do local e poderá observar a ave a voar em direção ao mar. Requer, por vezes, alguma paciência e por isso nunca force a ave a voar;
7. Sempre que possível identifique a ave e contacte a SPEA indicando o local onde a encontrou ou preencha o Formulário Salvei uma Ave Marinha para a recolha dos dados.

* Se a ave apresentar ferimentos deverá contactar o Instituto de Florestas e Conservação da Natureza para que este procedimento seja feito pelos mesmos, através do 291 740 060. Em segunda hipótese contecte o Núcleo dos Dragoeiros das Neves (291 795 155).


Brigadas de salvamento

Entre 17 de Outubro a 17 de Novembro, período coincidente com a saída das cagarras juvenis dos ninhos (espécie de ave mais afetada pela iluminação e também de mais fácil deteção), estão a ser organizadas “brigadas de salvamento” para recolha destas aves.

Estas patrulhas serão realizadas entre as 20h e as 23.30h, salientando-se a prioridade aos períodos de lua-nova, altura em que os juvenis tendem a ser mais atraídos pela iluminação artificial. No local definido para cada uma das patrulhas, os voluntários deverão percorrer áreas, preferencialmente junto ao mar (praias, promenades, estradas) ou locais muito iluminados (por ex: campos de futebol), recolher as aves encontradas e libertá-las num sítio junto ao mar e pouco iluminado.

Visite a nossa sede durante os dias de campanha, veja a exposição e leve consigo o seu Kit de Voluntário. Contamos consigo!!!


Calendarização da Campanha Salve Uma Marinha, para o ano de 2016 (a vermelho encontram-se representados os dias prioritários para o salvamento de aves).

Educação Ambiental na sua escola


Para que as aves marinhas fiquem de facto a salvo, a Campanha Salve uma Ave Marinha é também focada na educação ambiental junto da população, seja em escolas, associações, casas do povo e outras entidades interessadas.

Realizamos palestras, ateliers e outras atividades para sensibilizar para a problemática da poluição luminosa, que afeta as aves marinhas durante todo o ano. Elas são ainda mais afetadas entre outubro e novembro, altura em que as cagarras juvenis saem dos seus ninhos e ficam mais sensíveis à iluminação pública em noites de lua nova.

Consulte o Programa de Educação Ambiental da Campanha Salve uma Ave Marinha e contacte-nos através do madeira@spea.pt, do 291 241 210 ou do 967 232 195. Nós vamos à sua escola e juntos salvamos as aves marinhas!

Pode também consultar o Programa de Educação Ambiental da SPEA Madeira.


Exposição "Salve uma Ave Marinha"

Entre os dias 17 de outubro e 17 de novembro, a SPEA Madeira dinamiza na sua sede uma exposição que que sensibiliza e informa sobre as aves marinhas e o problema que é a poluição luminosa. A exposição está dividida em quatro áreas e mistura-se por entre o nosso ambiente trabalho, sendo uma oportunidade para conhecer a nossa sede e as pessoas que trabalham em prol das aves.

A exposição é iniciada na nossa mesa de trabalho, onde lhe explicaremos os materiais utilizados para a recolha e anilhagem de aves marinhas. Depois pode ficar a conhecer as nossas espécies alvo, os nossos trabalhos em campo e a problemática da poluição luminosa. Para finalizar, pode visitar a nossa loja e desfrutar dos 10% de desconto que temos nas t-shirts freira-do-bugio e patagarro.

Ao visitar a nossa exposiçaão, estará a ajudar ao informar-se sobre esta problemática e, se for sua intenção, a dar o seu donativo ao adquirir produtos da nossa loja. Mais informações sobre a exposição no nosso evento de Facebook.